MOTIM

Rebelião no Complexo do Curado resulta na morte de policial e detento

Tiros e balas de borracha podem ser ouvidos da vizinhança

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 19/01/2015 às 15:31
Foto: Isabela Lemos / Rádio Jornal


O Batalhão de Choque retornou ao Complexo Prisional do Curado, no bairro do Sancho, na Zona Oeste do Recife, nesta segunda-feira (19). Desde a manhã o clima era tenso e, nesta tarde, os detentos colocaram fogo nos colchões.

O cenário era de guerra, com tiros e bombas de gás lacrimogênio. Os detentos estavam com facões, jogavam pedras e seguravam faixas. Na confusão, um policial militar foi baleado, não resistiu e morreu. Um detento também foi morto durante da rebelião. O motim foi controlado.

A repórter Vanessa Falcão traz mais informações sobre o caso:

Na noite desta segunda, o juiz da Primeira Vara de Execuções Penais, Luiz Rocha, falou sobre o caso. Uma das reivindicações dos detentos é a saída do de Rocha do cargo. Além disso, os detentos pediam mais celeridade no julgamento dos processos e o retorno do promotor Marcellus Ugiette à Vara de Execuções Penais.

De acordo com o último balanço, pelo menos 29 pessoas ficaram feridas no motim. O sargento da Polícia Militar Carlos Silveira do Carmo, de 44 anos, que morreu após ser baleado, tinha 24 anos na corporação. O detento morto é Edivaldo Barros da Silva Filho, de 34 anos.

Sargento Carlos Silveira do Carmo tinha 24 anos de polícia
Foto: Cortesia


No início da noite, familiares dos presidiários aguardavam informações da situação dentro do Complexo do Curado. Um vídeo com imagens de detentos feridos e com foto de um suposto morto deixou as famílias ainda mais aflitas. A Secretaria de Ressocialização ainda não confirma a morte do preso.





Mais cedo, um helicóptero da Secretaria de Defesa Social (SDS) sobrevoou o local. Em nota, a Polícia Militar manifestou pesar pelo falecimento do 1º sargento Carlos Silveira do Carmo, que deixa três filhos.





A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) se pronunciou através de nota na noite desta segunda-feira (19). Confira o texto na íntegra:

" Nota à imprensa

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informa que foi controlado no fim da tarde desta segunda-feira,19, um tumulto no Complexo Prisional do Curado, no Recife. Para garantir a ordem, houve reforço no número de agentes penitenciários e o apoio da Polícia Militar na tarde de hoje, após radicalização do movimento, com agressões contra os agentes públicos e danos ao patrimônio. As medidas adotadas pelo policiamento foram as adequadas para garantir a segurança no local e a integridade física de todos no Complexo Prisional.

Infelizmente, o episódio resultou nas mortes do Primeiro Sargento da Polícia Militar Carlos Silveira do Carmo e do reeducando Edvaldo Barros da Silva Filho. Vinte e nove detentos ficaram feridos e foram atendidos em unidades de saúde do Recife e no próprio complexo prisional.

O Governo do Estado presta solidariedade à família do Sargento Silveira, que faleceu no cumprimento do seu dever, em defesa da sociedade.

Entre as medidas já anunciadas pelo Governo do Estado para o sistema prisional em janeiro estão a conclusão e entrega do Complexo Prisional de Tacaimbó, da Cadeia de Santa Cruz do Capibaribe, do Presídio de Itaquitinga e reforma e ampliação do Cotel e do Complexo Prisional do Curado.

O Governo também lamenta a morte do reeducando e reafirma que fará o que estiver ao seu alcance para manter a ordem e a segurança dentro das unidades do sistema prisional. "