INSEGURANÇA

Fiscais da Prefeitura do Recife fazem novo protesto contra a insegurança no local de trabalho

Eles pedem a prisão imediata do acusado de matar um fiscal durante o expediente na semana passada

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/01/2015 às 10:08
Na última sexta-feira (16), os fiscais já haviam pedido ações dos órgãos governamentais. Foto: Lélia Perlim/Arquivo Rádio Jornal


Cerca de 40 fiscais da Secretaria de Mobilidade e Transporte Urbano decidiram manter a paralisação nos serviços em protesto contra a falta de segurança no trabalho. Eles pedem que o ambulante Cássio Balbino, acusado de matar o fiscal Geovane Bezerra da Costa na última terça-feira (13), seja preso e que a Prefeirtura do Recife garanta o pagamento dos 30% de insalubridade sobre o salário. O grupo saiu da Praça 17 de Março, no bairro de Santo Antônio, área central do Recife, em direção ao Geope, que fica na Avenida Mário Melo, para convocar outro grupo a também paralisar as atividades.

De acordo com fiscal Daniel Maciel, a sensação é de insegurança. "Cada um de nós está correndo risco. Nós estamos a mercê da pessoa que matou o nosso companheiro", diz. Daniel diz que a ideia é dar suporte para os profissionais que estão trabalhando possar paralisar as atividades. Saiba mais na reportagem de Lélia Perlim: