CRISE NO SISTEMA PRISIONAL

Após uma manhã tranquila, clima volta a ficar tenso no Curado e OAB pede afastamento de juiz Luiz Rocha

Um grupo de detentos subiu nos pavilhões do presídio Frei Damião de Bozzano para realizar um novo protesto pedindo a saída do juiz Luiz Rocha. O grupo está munido de facões e outras armas brancas.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/01/2015 às 11:16
Foto: Guga Matos/JC Imagem


A manhã desta quarta-feira (21) foi de relativa tranquilidade no Complexo Prisional do Curado. Porém, por volta das 11h, um grupo de detentos subiu nos pavilhões do presídio Frei Damião de Bozzano para realizar um novo protesto pedindo a saída do juiz Luiz Rocha. O grupo está munido de facões e outras armas brancas. Nesta tarde, Luiz Rocha chegou ao Complexo do Curado para tentar um diálogo com os detentos. A repórter Isabela Lemos traz mais informações:

A repórter Ísis lima está no local e presenciou o momento em que os detentos colocaram um boneco no telhado com uma faixa escrita Luiz Rocha. Eles gritam palavras de ordens e dizem que o local está muito cheio. O Batalhão de Choque da Polícia Militar entrou no presídio Frei Damião, no Complexo do Curado para fazer com que detentos deixassem o telhado dos pavilhões. Saiba mais na reportagem de Ísis Lima:

De acordo com o Blog de Jamildo, a Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco (OAB-PE) decidiu pedir oficialmente o afastamento do juiz Luiz Rocha, da 1ª Vara de Execuções Penais do Recife, à Corregedoria do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e a realização de um mutirão para agilizar o julgamento de processos. A saída do juiz foi solicitada pelos presos do Complexo do Curado, antigo Aníbal Bruno.