PAZ

Movimentação é tranquila na Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, depois da rebelião na última terça-feira (20)

Alguns detentos ficaram feridos nos protestos, mas já foram atendidos e passam bem

Postado por Clarissa Siqueira
Postado por Clarissa Siqueira
Publicado em 21/01/2015 às 15:32

Após um dia de caos na última terça-feira (20) sufocado depois de ação da Tropa de Choque, o clima nesta quarta-feira (21) na Penitenciária Professor Barreto Campelo, em Itamaracá, Região Metropolitana do Recife, está aparentemente tranquilo. Do lado de fora da unidade, é possível ver os detentos dentro dos pavilhões e as faixas com pedidos de “justiça”, penduradas em janelas e no telhado desde a terça-feira. Não foram registrados até o momento ruídos de tiros ou bombas, nem tampouco avistada a presença de fumaça. Um dos presidiários, ferido durante o primeiro dia de rebelião voltou ao presídio depois de atendimento médico no Hospital Getúlio Vargas, no Recife.



Márcio José de Oliveira, de 33 anos, teve o queixo deslocado, mas passa bem. Outro detento, que não teve a identidade revelada pelos agentes penitenciários, também precisou de atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cruz de Rebouças. Os policiais não souberam explicar o tipo de machucado sofrido pelo rapaz, apenas afirmaram que seria em baixo do braço e que não foi provocado por tiros ou facadas. Quinze reeducandos foram transferidos para outra unidade prisional, por mudarem de regime fechado para o semiaberto, em uma ação considerada pelos agentes como de rotina.

Pela manhã, apenas a família do detento Diego Alexandre da Silva, de 27 anos, compareceu à penitenciária. A tia do rapaz buscava informações sobre o estado de saúde dele, que segundo ela, teria sido queimado no tumulto de ontem.
A Rádio Jornal tentou contato várias vezes com a assessoria de imprensa da Secretaria de Ressocialização de Pernambuco para saber o estado de saúde do detento, mas as ligações não foram atendidas.

Fonte: Lélia Perlim / Repórter Rádio Jornal