VIOLÊNCIA

Clima na penitenciária Barreto Campelo é tranquilo, apesar de agressão entre detentos

O reeducando que recebeu os golpes de facada foi levado para a Upa de Igarassu. Ele passa bem e já recebeu alta

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/01/2015 às 8:28

Uma briga entre presos da penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, acabou com um ferido no final da nesta quinta-feira (22), o detento foi esfaqueado e precisou ser socorrido. O reeducando que recebeu os golpes de facada foi imediatamente levado para a Upa de Igarassu, onde recebeu atendimento e voltou à unidade prisional no mesmo dia, apresentando apenas um ferimento leve no abdômen, decorrente da facada desferida pelo outro preso.

A ocorrência desta quinta-feira (22) foi minimizada pela Secretaria Executiva de Ressocialização do Estado. Agressores e vítima não tiveram nomes revelados e todos permanecem no mesmo pavilhão da Penitenciária de Segurança Máxima Barreto Campelo, em Itamaracá.

O clima no local é de aparente tranquilidade dias depois da rebelião onde presos protestaram contra a demora da justiça. No complexo prisional do curado, no Sancho, Zona Oeste do Recife, o esquema de segurança continua reforçado.

Na parte externa, o trabalho de montagem de um galpão para acomodar os parentes dos presos continua. A grande expectativa é para a visita deste final de semana quando o número de pessoas circulando chega a 10 mil.

A irmã de um detento, que prefere o anonimato, fala do sofrimento iniciado no Centro de Triagem Cotel em Abreu e Lima:

O complexo do curado é formado pelos presídios Frei Damião de Bozzano, Juiz Antônio Luis Lins de Barros e Agente Marcelo Francisco de Araújo.
Luciana Santos da Silva, irmã de um preso reclama da falta de informações e do jogo de empurra-empurra: