ESTRUTURA

Incêndio em loja matriz do Armazém Coral expõe as fragilidades do comércio no Centro do Recife

Comerciantes da área temem que a situação se repita na localidade. O incêndio demorou mais de 20 horas para ser controlado

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 26/01/2015 às 7:25
Foto: Vanessa Falcão/Rádio Jornal


O Corpo de Bombeiros foi chamado nesta segunda-feira (26) para combater um novo foco de incêndio no Armazém Coral, localizado na Rua das Calçadas, bairro de São José, área central do Recife. De acordo com a equipe, não há riscos do fogo se alastras, mas é preciso precaução porque abaixo do foco estão guardados papéis e materiais inflamáveis.

Uma vistoria foi realizada nesta segunda por cinco fiscais da Defesa Civil para analisar a estrutura do prédio. O gerente Geral da Defesa Civil afirma que os dois últimos andares da loja foram muito danificados e precisarão ter partes demolidas. Nos três primeiros andares não há riscos, mas é necessário que se realizem ajustes na estrutura elétrica antes da loja ser reaberta. Saiba mais na reportagem de Daniela Venâncio:

O fogo teria começado na tarde do último sábado (24), no terceiro andar do prédio da loja matriz, que fica entre as ruas Padre Floriano e das Calçadas. No local, funcionavam um depósito e algumas salas de escritório. No momento do acidente o espaço já estava fechado e somente os dois outros andares ainda continuavam atendendo o público.

O corpo de bombeiros demorou para chegar ao local do incêndio pela dificuldade de acesso, já que a parte atingida da loja está localizada numa área intensa de comércio e ruas estreitas. Muitas das lojas que ficam nas proximidades são imóveis antigos e quase sempre não há uma manutenção buscando evitar esse tipo de acidente.

Um comerciante que não quis se identificar, testemunhou o ocorrido e teme que a situação se repita na localidade.

O incêndio, considerado de grandes proporções, só foi controlado na manhã desse domingo (25) e contou com efetivo de 80 homens do Corpo de Bombeiros. Também foram precisos sete veículos de combate a incêndio; duas unidades de resgate e uma de salvamento, além de dois veículos de alto comando operacional, que trabalharam em duas frentes, nas Ruas das Calçadas e Padre Floriano.

Foram precisos 180 mil litros de água para controlar as chamas. O terceiro e o quarto andares foram destruídos, mas não houve feridos. O prédio, construído há mais de 50 anos, estava cheio de matérias inflamáveis e de escritório, o que favoreceu a propagação das chamas. Este foi o primeiro incêndio em uma loja da rede.

O assessor de Comunicação dos Bombeiros, major Edson Marconi destaca as dificuldades encontradas pela corporação no local.

O Armazém Coral da Rua das Calçadas é a primeira loja da rede, que hoje conta com 21 unidades espalhadas pelo Grande Recife. Por conta do fogo, a estrutura do prédio foi danificada. A diretoria acredita que houve prejuízo de 40%.

Partes das ruas Padre Floriano e das Calçadas ainda estão interditadas. O técnico em Engenharia da Codecir, Ronaldo Silva, afirma que uma das paredes do prédio corre risco de desabar.