COMÉRCIO

Depósito de alimentos é interditado em Casa Amarela

O estabelecimento não possuía licença de funcionamento da Vigilância Sanitária e estava atuando clandestinamente

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 27/01/2015 às 11:59
Fiscais encontraram charque estragada entre as mercadorias
Foto: Divulgação


A Vigilância Sanitária do Recife, com o apoio do Procon-PE, do Ministério Público de Pernambuco e a Delegacia do Consumidor, interditou um depósito de alimentos em Casa Amarela, na Zona Norte da capital pernambucana, nesta terça-feira (27). O local, onde foram encontradas várias irregularidades, segue interditado por tempo indeterminado e deverá pagar multa de até R$ 400.000.

A gerente da Vigilância Sanitária, Adeilza Ferraz, diz que no local foram encontrados alimentos vencidos desde 2012, roídos por ratos e já em estado de decomposição. A interdição foi feita após denúncias de pessoas que trabalham no depósito e, de acordo com Adeilza Ferraz, pela riqueza de detalhes nas informações.

No estado que os alimentos estavam armazenados, os riscos a saúde, se consumidos, são enormes. "Desde infecções alimentares, diarreias, vômitos e até o óbito, dependendo da situação de decomposição na qual os alimentos estivessem. É um atentado contra a saúde pública", explica a gerente da Vigilância Sanitária.

O estabelecimento não possuía licença de funcionamento da Vigilância Sanitária e estava atuando clandestinamente. A interdição, também por parte do Procon-PE, tem um prazo de 15 dias, para que o estabelecimento se adeque às exigências do órgão mas, de acordo com Adeilza Ferraz, é quase impossível o local atender às exigências da Vigilância Sanitária, e deve continuar fechado.

A repórter Lélia Perlim traz mais informações: