PROTESTO

Vítimas de erro médico realizam ato para cobrar do Cremepe resultados de investigações

Os manifestantes vão distribuir cartilhas com informações sobre como proceder em casos de erros médicos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 27/01/2015 às 7:58

O protesto está marcado para acontecer na frente da sede do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), no bairro do Espinheiro, a partir das 15h. Os manifestantes vão distribuir cartilhas com informações sobre como proceder em casos de erros médicos.

Urbânia de Barros Carvalho tinha 47 anos quando morreu em outubro de 2013. A funcionária da Chesf e mãe de dois filhos teve o intestino perfurado durante cirurgia para retirada de um mioma. Os familiares reclamam que a sindicância aberta pelo Cremepe não foi concluída e sequer há um prazo de término dos trabalhos.

O presidente da Associação das Vítimas de Erro Médico, Urbaneide Beltrão, diz que a impunidade não pode continuar:

Os representantes do Conselho Regional de Medicina não foram localizados pela reportagem para falar sobre o assunto.