INVESTIGAÇÃO

Agressores de segurança de bar no Derby são indiciados por tentativa de homicídio

O promotor de Eventos, Gleidnaldo Silva dos Santos, e o tenente da Polícia Militar, Joacir Justino da Silva, foram presos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/01/2015 às 10:27
Foto: reprodução/vídeo de câmera de segurança


Na manhã desta quarta-feira (28), o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apresentou detalhes do inquérito que investiga a agressão a um segurança de um bar no Derby em 13 de dezembro de 2014. Os agressores seriam o tenente da Polícia Militar, Joacir Justino da Silva e o promotor de Eventos, Gleidnaldo Silva dos Santos.

Os dois foram indiciados por tentativa de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e por impossibilitar a defesa da vítima. A tese apresentada pelo tenente de que estaria fazendo tratamento psicológico com uso de medicamentos controlados foi derrubada pela polícia que descobriu apenas uma consulta clínica após a agressão.

De acordo com o inquérito, os suspeitos atacaram o segurança Lucas Silva com socos e pontapés. Os agressores não aceitaram o aviso de que o bar estava fechando e partiram para cima do segurança.

O pedido de prisão preventiva dos dois envolvidos foi expedido na segunda-feira (26). Na terça (27), Gleidnaldo foi preso e encaminhado ao Cotel em Abreu e Lima. O tenente da PM se entregou nesta quarta, por volta das 13h30. Joacir Justino da Silva está no Centro de reeducação da Polícia Militar (Creede).

O crime praticado pela dupla foi flagrado pelas câmeras de segurança do estabelecimento e chocou a opinião pública tamanha a violência com que foi praticado. Mesmo com a prisão, o segurança Lucas Silva diz que ainda sente medo:

Mesmo antes da prisão do tenente, a advogada dos acusados, Silvana Duarte, revelou que pretende entrar com recurso para liberação deles.