ANIMAL

Égua encontrada na Imbiribeira é submetida a exames para confirmar possibilidade de doença grave

O mormo apresenta sintomas como secreção no nariz do animal, acompanhada de sangue e feridas avermelhadas no corpo, parecidas com bolhas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/01/2015 às 13:44
Animal com sinais da doença foi encontrado na Zona Sul do Recife
Foto: Reprodução / TV Jornal


A égua encontrada no bairro da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife, com suspeita de mormo, foi levada para um abrigo particular, nesta quarta-feira (28), para realizar um exame com o objetivo de confirmar se ela realmente contraiu a doença.

O animal foi encontrado, nessa terça-feira (27), em um trecho da Rua Barão Homem de Melo, amarrada a um terreno baldio, onde também havia comida e água. O presidente da Associação de Defesa do Meio Ambiente de Pernambuco, Manoel Tabosa, esclarece o destino da égua.

No mês de janeiro, a associação denunciou que vários cavalos estavam morrendo no Centro de Vigilância Animal (CVA), de Jaboatão dos Guararapes. No Recife, a possibilidade de um surto de mormo fez com que o CVA da cidade fosse interditado pela Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro).

O mormo apresenta sintomas como secreção no nariz do animal, acompanhada de sangue e feridas avermelhadas no corpo, parecidas com bolhas. A doença tem cura, quando é diagnosticada no início da contaminação. O ser humano pode pegar a doença se tiver contato direto com a secreção do animal.