TENTATIVA DE HOMICÍDIO

Advogada de tenente se diz surpresa com prisão e vai pedir habeas corpus

Joacir Justino da Silva se entregou à Polícia nessa quarta-feira. Delegada responsável pelo caso diz que havia intenção clara de matar

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 29/01/2015 às 6:21
Imagem: reprodução/vídeo câmera de segurança


Acusado de tentativa de homicídio, o tenente da Polícia Militar, Joacir Justino da Silva, de 42 anos, já está no Centro de Reeducação da Polícia Militar (Creed), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. O tenente, que estava foragido, se entregou nessa quarta-feira (28), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

No dia 13 de dezembro de 2014, Joacir e o amigo, Gleidnaldo Silva dos Santos, de 33 anos, também indiciado, agrediram o segurança de um bar localizado no Derby, na área Central do Recife. Gleidnaldo foi preso na terça-feira (27), em casa, no bairro de Jardim Atlântico, em Olinda e está no Cotel, em Abreu e Lima.

Imagens da câmera de segurança do bar e o depoimento de uma testemunha, comprovam que a dupla deferiu vários chutes e diversas tijoladas contra o segurança, mesmo depois dele ter caído no chão. Saiba mais na reportagem de Ísis Lima:

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Andréa Buch, explica que um conjunto de provas, além dos depoimentos e imagens das câmeras de segurança foram levados em consideração na hora de indiciar a dupla por tentativa de homicídio.

A advogada da dupla, Silvana Duarte, diz ter ficado surpresa com a prisão. “Nós tínhamos a certeza de que a prisão preventiva dos dois não iria prosperar”, disse. Ela afirma ainda que já solicitou um habeas corpus para o promotor de Eventos Gleidnaldo Santos e que também solicitará a liberação do tenente.

Além de preso, o tenente Joacir Justino da Silva está suspenso das atividades na corporação desde o dia 18 de dezembro.