JUSTIÇA

Advogado da testemunha chave do Caso Itaíba responde contradições no depoimento

O promotor Thiago Faria Soares foi executado em outubro de 2013 na PE-300 entre os municípios de Itaíba e Águas Belas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 03/02/2015 às 11:42

O promotor Thiago Faria Soares foi executado em outubro de 2013 na PE-300 entre os municípios de Itaíba e Águas Belas. As investigações do crime foram federalizadas, mas apontaram o mesmo mandante: o fazendeiro José Maria Pedro Rosendo Barbosa.

A TV Jornal teve acesso a dois depoimentos em vídeo onde a testemunha chave do crime entra em contradição sobre o homicídio. O advogado dela, João Augusto Branco, considerou normal a existência de pontos diferenciados nas várias ouvidas da testemunha.

João Augusto ressalta que esses são pontos irrelevantes na compreensão do crime, que tem o envolvimento de outros quatro homens. Por fim, explica que no processo, em tramitação na Justiça Federal, Mysheva Martins é vítima de tentativa de homicídio. O advogado afirma ainda que a viúva do promotor sofre muito com o assassinato sem direito de defesa: