VIOLÊNCIA

Corpo de agente socioeducativo da Funase é enterrado no Cemitério de Santo Amaro

O crime ocorreu em uma oficina de automóveis de Abreu e Lima, no Grande Recife, e a vítima teria sido confundida com um assaltante.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/02/2015 às 15:00

Está sendo velado no Cemitério de Santo Amaro, o corpo do agente socioeducativo Edmar Gomes Ferreira, de 38 anos. A cerimônia conta com a presença de muitos amigos de trabalho, vizinhos e familiares. O crime ocorreu em uma oficina de automóveis de Abreu e Lima, no Grande Recife, e a vítima teria sido confundida com um assaltante.

O motivo apresentado pelo militar Manoel Santos, em depoimento após tirar a vida do homem, pai de três filhos incomoda a esposa, Luana Maria, que aceitou conceder esta entrevista ao repórter Roberto Carvalho.

O irmão do agente socioeducativo disse que, antes do disparo, o proprietário da oficina teria tentado intervir, alegando que a vítima eram conhecidos.

As investigações do caso estão sob responsabilidade do delegado Paulo Furtado. Ele explicou que o policial militar Manoel Santos vai responder em liberdade, já que se apresentou espontaneamente no Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa.

LEIA MAIS
Sargento da Polícia Militar vai responder em liberdade por assassinado de agente da Funase