TRANSPORTE

Depois de paralisação, cabo quebra e passageiros ficam sem metrô pelo segundo dia

Um cabo alimentador dos trens partiu descobrindo, pelo segundo dia seguido, a operação das estações Jaboatão Velho, onde foi registrado o problema técnico, Engenho Velho, Floriano e Cavaleiro foram suspensas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 06/02/2015 às 14:47
Foto: Felipe Ribeiro / acervo JC Imagem


Os transtornos enfrentados pelos passageiros do Recife parecem sem solução. Milhares de pessoas não puderam acessar o serviço na linha Jaboatão / Centro, nesta sexta feira (6), um dia após serem surpreendidos com uma paralisação dos metroviários por falta de segurança em dia de jogo, no horário de pico da volta para casa. De acordo com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), não há previsão de retorno das atividades. A orientação é que na estação Central os passageiros peguem trem com destino à Camaragibe, desçam na rodoviária, e de lá peguem um ônibus com direção à Jaboatão.


Segundo os profissionais, a postura em dias de jogos se dá por não contarem com efetivo policial suficiente. Um cabo alimentador dos trens partiu descobrindo, pelo segundo dia seguido, a operação das estações Jaboatão Velho, onde foi registrado o problema técnico, Engenho Velho, Floriano e Cavaleiro foram suspensas.

Os ônibus em número insuficiente foram disputas corpo a corpo, na integração de Jaboatão. Longas filas e falta de informações atrapalharam o embarque no local. Ainda nesta sexta, cerca de 30 aprovados para um concurso de cadastro reserva realizado ano passado pela empresa, para o cargo de segurança, protestaram na Estação Central, no Recife. Eles reivindicam serem convocados pela CBTU, inclusive para auxiliar neste momento de crise do metrô do Recife e do protesto dos funcionários para diminuir a violência nas estações em dias de jogos de futebol.

Sobre este episódio, a assessoria da Companhia informou que o concurso é de cadastro reserva e que apenas a CBTU sede no Rio de Janeiro pode realizar as contratações.