LAVA JATO

Petistas tentam minimizar novas denúncias de corrupção da Petrobras

O ministro das Relações Institucionais, Pepe Vargas, lembrou que o delator disse para a Polícia Federal que uma parte do esquema começou em 1997, ainda no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 06/02/2015 às 8:31

O ex-gerente da Petrobras e delator Pedro José Barusco Filho disse que o PT recebeu quase meio bilhão de reais de propina no esquema de corrupção da petroleira. No Palácio do Planalto, o ministro das Relações Institucionais, Pepe Vargas, anunciou que o partido vai aguardar o desdobramento da operação.

"Nem de longe o governo da presidente Dilma Rousseff se sente constrangido com a nova fase da operação Lava Jato", afirmou o ministro. Ele ainda lembrou que, na delação premiada do ex-gerente da Petrobras, ele disse para a Polícia Federal (PF) que uma parte do esquema começou em 1997, ainda no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso.

Confira o comentário diário de Romoaldo de Souza, repórter da Rádio Jornal em Brasília, publicado no Redator de Plantão desta sexta-feira (6). O programa é transmitido da segunda ao sábado, das 6h às 6h45.