TRANSPORTE

Metroviários e rodoviários se unem por mais segurança no transporte público de Pernambuco

Um sistema de intervenções foi elaborado para pressionar o Governo de Pernambuco por uma solução, principalmente no que diz respeito à questão da segurança nas próximas semanas, no carnaval ou em dias de jogos nos estádios do Recife

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/02/2015 às 14:42
Foto: Guga Matos / JC Imagem


Em coletiva de imprensa realizada, nesta terça-feira (10), na sede do Sindicato dos Rodoviários, no bairro de Santo Amaro, os sindicatos dos metroviários e rodoviários divulgaram ações que foram planejadas em conjunto contra a falta de segurança no sistema de transporte público do Estado.

As duas categorias, agora unidas, visam denunciar casos de violência recorrentes nos ônibus e no metrô. Também foi elaborada uma carta aberta à população detalhando que o objetivo das entidades não é causar pânico, mas cobrar soluções para o problema da segurança. O presidente do Sindicato dos Metroviários, Diogo Moraes, explica a importância da parceria das duas classes.

Um sistema de intervenções foi elaborado para pressionar o Governo de Pernambuco por uma solução, principalmente no que diz respeito à questão da segurança nas próximas semanas, no carnaval ou em dias de jogos nos estádios do Recife. O gestor de Comunicação dos Rodoviários, Genildo Pereira, afirma que caso nenhuma medida seja tomada, a possibilidade de greve não está descartada.

Além dos metroviários e rodoviários, o Sindicato dos Policiais Civis também esteve presente na ocasião. E policiais ferroviários realizaram uma manifestação na estação central do metrô. Eles distribuiram panfletos e coletaram assinaturas. A polícia ferroviária é a mais antiga do país, mas ainda não foi regulamentada. A lei 12462, de 2011, ainda está em tramitação e espera a sanção da presidente Dilma Rousseff. Eles querem que o projeto seja retomado para que a categoria possa voltar a atuar garantindo mais segurança aos usuários do metrô.