COMOÇÃO

Conselheiros tutelares participam de ato ecumênico em homenagem às vítimas da chacina de Poção

Cerimônia será palco de reinvidicações da categoria, que pede mais segurança e melhores condições de trabalho.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/02/2015 às 7:14
Vítimas foram enterradas no domingo (8), com forte comoção na cidade.
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem


Daniel farias, Carmen Lúcia Silva e Lindenberg Nóbrega foram assassinados a tiros na última sexta-feira (6). A quarta vítima é a professora aposentada Ana Rita Venâncio, avó materna da menina de 3 anos que é alvo de disputa judicial entre a família da mãe, já falecida, e do pai.

Uma força tarefa da polícia coordenada por quatro delegados segue em diligências inclusive no estado da paraíba. O Disque Denúncia oferece R$ 4 mil por informações. Na Região Metropolitana o número é de 3421-9595.

Por conta da violência em Poção, Agreste Pernambucano, todos os conselhos tutelares do País vão suspender as atividades nesta quinta-feira (12). No Recife, a mobilização em memória dos colegas mortos começa às 14h, no campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco, em Dois Irmãos. Às 15h começa o ato ecumênico, às 16h o ato político com um manifesto e às 17h a caminhada e vigília na Praça do Parque Dois Irmãos.

A disputa pela guarda da criança de 3 anos entre as famílias é marcada por acusações e processo judicial. Geraldo Nóbrega, representante do Fórum Nacional de Conselheiros e ex-Conselheiros Tutelares, diz que o ato vai trazer homenagens e reinvindicações: