EM OLINDA

Ministério Público “enquadra” Secretaria de Defesa Social depois de agressão a casal gay

MP orienta a polícia que se abstenham de intervir e proibir o direito a expressão de afeto, garantindo o direito à livre expressão.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 13/02/2015 às 10:25
Foto: Reprodução/NE10

O baiano Magno da Costa Paim, de 21 anos, e o paraense Hector Zapata, de 22 anos, foram destaque nos noticiários. Os turistas acusam policiais da Cipmoto de agressão e de xingamento por conta de um gesto de carinho em via pública.

Na confusão, uma terceira pessoa acabou sendo detida por desacato a autoridade e levada a delegacia. A Polícia Militar diz que o casal foi flagrado cometendo “atos libidinosos” na noite desta quarta-feira (11) em Olinda.

Magno da Costa Paim e Hector Zapata formalizaram uma queixa na corregedoria da Secretaria de Defesa Social. A PM diz ainda que a Diretoria de Articulação Social e Direitos Humanos da Corporação está analisando o episódio.

Diante da polêmica, o Ministério Público de Pernambuco fez uma recomendação aos órgãos operativos de segurança pública: se abstenham de intervir e proibir o direito a expressão de afeto entre casais homossexuais, garantindo o direito à livre expressão.

A temática LGBT será tema de uma audiência pública promovida pelo Ministério Público em Olinda no 23 de abril. A violência contra lésbicas, gays, bissexuais e transgênicos em Pernambuco lidera os rankings nacionais.

O presidente da ONG Leões do Norte, Wellington Medeiros, questiona a justificativa da polícia: