VIOLÊNCIA

Vítimas de tripo homicídio familiar devem ser enterradas na tarde desta segunda-feira

João Alves da Silva é suspeito de assassinar a golpes de facão, a avó, a mãe e a irmã

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 16/02/2015 às 14:00
Foto: Bobby Fabisack / JC Imagem


Estão sendo velados, no cemitério público de São Vicente Ferrer, na Zona da Mata de Pernambuco, os corpos das vítimas de um triplo homicídio, praticado por um jovem de 17 anos, envolvido com o uso de drogas.

João Alves da Silva é suspeito de assassinar a golpes de facão, a avó Benedita Maria da Conceição, a mãe Maria de Lurdes da Silva e a irmã Gabriela Alves da Silva, em casa, na tarde desse domingo (15). O jovem permance apreendido na cadeia pública de Macaparana. José Roberto, irmão mais velho do suspeito, trabalhava como borracheiro quando foi informado sobre a tragédia familiar.

Os crimes ocorreram no número 8 do conjunto residencial Moura Cavalcante, no bairro da Beira Rio, em Macaparana, e, de acordo com os vizinhos, não foram ouvidos gritos. O irmão conta ainda que ao chegar na cena dos crimes se deparou com a tragédia.

Um outro irmão, um garoto de 8 anos, que mora na mesma casa, estava pescando no momento, e escapou da ira do executor. Antes de ser preso, João Alves caminhou até o bairro vizinho, onde mora o pai, e quase foi linchado pela população. O enterro das vítimas está previsto para às 16h, no cemitério público de São vicente ferrer, cidade próxima de Macaparana, na Zona da Mata.