NOTÍCIA// CRIME

Justiça nega pedido habeas corpus para promotor de eventos que espancou o vigilante de um bar em Recife

O crime aconteceu em dezembro do ano passado em uma bar no bairro do Derby, área central do Recie

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/03/2015 às 23:06
Leitura:

Nesta terça-feira (10), a justiça negou o pedido de alvará de soltura para o promotor de eventos Gleidnaldo da Silva Santos, envolvido na tentativa de homicídio a um vigilante em um bar, no bairro do Derby, área central do Recife, em dezembro do ano passado.

A defesa do suspeito, que está preso no Cotel, em Abreu e Lima, pediu habeas corpus com base na apresentação espontânea do suspeito à polícia e pela inexistência de antecedentes criminais.

Outras informações com a repórter Lélia Perlim:

Mais Lidas