MOBILIZAÇÃO

Funcionários do Porto do Recife paralisam as atividades para protestar contra atraso de salários

De acordo com o diretor do Sindicato dos Vigilantes de Pernambuco, os profissionais só voltam ao trabalho quando houver um posicionamento oficial sobre a regularização dos saldos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/03/2015 às 10:15
Leitura:
Cerca de 90 pessoas participam do protesto em frente à Portaria do Porto do Recife. Foto enviada pelo internauta Rodrigo Dutra pelo comuniQ


Vigilantes que atuam no Porto do Recife paralisam nesta segunda-feira (23) por falta de pagamento. Cerca de 90 profissionais da empresa Alforges Segurança reclamam que o pagamento do salário de fevereiro ainda não foi feito e que as interjornadas não estão sendo pagas há quase 10 meses.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Vigilantes de Pernambuco, Sandro José, os profissionais só voltam ao trabalho quando houver um posicionamento oficial sobre a regularização dos saldos. "A gente entende, enquanto sindicato, que é importante essa unidade dos vigilantes em parar mesmo para que a empresa cumpra a responsabilidade dela", diz.

Ainda de acordo com o Sindicato dos Vigilantes de Pernambuco, não existe nenhuma garantia de que os pagamentos serão realizados. "A empresa simplesmente alegou que, por conta do Porto do Recife não ter feito a reposição dos valores contratuais, ela não teria conidições de pagar os trabalhadores. Já o Porto do Recife, justificou que não ia pagar os trabalhadores nem o contratante por que o valor não foi liberado pelo governo", afirma Sandro.

Pelo menos três audiências entre o Sindicato e representantes do Porto do Recife foram realizadas na Superintendência Regional do Trabalho, que fica na Agamenom Magalhães, no Espinheiro. Todas sem sucesso. A última delas foi realizada no dia 11 de março.

Mais Lidas