EDUCAÇÃO

Professores não entram em acordo com o Governo e greve pode ser deflagrada após assembleia de hoje

A classe exige reajuste salarial de 13,01% para todos os docentes, não apenas para os que possuem apenas o magistério, como foi feito.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 31/03/2015 às 6:49
Leitura:
Foto: Mariana Dantas/NE10


O Governo do Estado se mostra disposto a discutir o aumento dos professores só a partir do mês de maio. A classe exige reajuste salarial de 13,01% para todos os docentes, não apenas para os que possuem apenas o magistério, como foi feito.

Com a estagnação das conversas entre sindicato e governo, os professores realizam uma assembleia logo mais, às 14h, em frente à Assembleia Legislativa de Pernambuco. Existe a possibilidade real de a categoria deflagrar greve por tempo indeterminado a partir desta quarta-feira (1º). Na semana passada, os professores paralisaram as atividades por dois dias e mais de 650 mil alunos ficaram sem aula.

Fernando Melo, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), explica quais são os próximos encaminhamentos. “Temos a convicção que a legislação é clara e assegura 13,01% de reajuste para a categoria e é retroativa ao mês de janeiro. A forma que o governo apresenta a proposta e exclui mais de 90% da categoria é inconcebível para nós”, diz.

Mais Lidas