CPI

Ex-gerente da Refinaria Abreu e Lima nega propina

Glauco Legatti é acusado de receber 400 mil reais em dinheiro do engenheiro Shinko Nakandakari.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 01/04/2015 às 8:34
Leitura:

Glauco Legatti, ex-gerente da obra de construção da Refinaria Abreu e Lima, negou envolvimento com o esquema de corrupção da Petrobras. Legatti negou, ainda, que teria recebido R$ 400 mil em dinheiro de Shinko Nakandakari,um dos delatores da Operação Lava Jato. "Eu não recebi um centavo do senhor Shinko". Para o deputado Mendonça Filho, é preciso confrontar os dois "para que a verdade prevaleça".

Confira o comentário diário de Romoaldo de Souza, repórter da Rádio Jornal em Brasília, publicado no Redator de Plantão desta quarta-feira (1º). O programa é transmitido da segunda ao sábado, das 6h às 6h45.

Mais Lidas