VIOLÊNCIA

Pernambuco ultrapassa 1.000 homicídios em três meses e oposição denuncia e falhas no Pacto Pela Vida

Informações foram estão registrados no sistema de informações da Secretaria de Defesa Social. Entre janeiro e março de 2015, pelo menos 180 pessoas foram mortas a mais que no mesmo período do ano passado.

Da Rádio Jornal; atualizada às 17h30
Da Rádio Jornal; atualizada às 17h30
Publicado em 01/04/2015 às 8:53
Leitura:
Deputado Silvio Costa Filho, que integram a bancada de oposição na Alepe, disse que audiência púclica sobre o Pacto Pela Vida foi marcada para o dia 16 de abril. Foto: Fabby Fabisak


Os dados são alarmantes. Nos últimos três meses, mais de mil pessoas foram assassinadas em Pernambuco. Os deputados da bancada de oposição ao Governo do Estado na assembleia Legislativa (Alepe) receberam as informações nessa terça-feira (31) e repassaram de forma exclusiva para a Rádio Jornal.

Os dados do INFOPOL, um portal da Secretaria de Defesa Social para acesso a análises criminais e boletins de ocorrências registradas e acontecidas em Pernambuco. Em comparação com 2014, os três primeiros meses do ano registraram 180 mortes a mais que o mesmo período do ano passado.

De acordo com o deputado Sílvio Costa Filho (PTB), o ano de 2014 já havia registrado um incremento na violência em mais de 14%. Em janeiro de 2015, o aumento foi de 24%, seguido de fevereiro com 28% de aumento e chegando a março com um aumento de mais de 25%. Ele diz ainda que Pernambuco é um dos Estados do Nordeste com maior número de pessoas assassinadas. "É importante que o Governo do Estado possa cuidar da segurança pública e apresentar uma agenda que possa buscar a redução da violência em nosso estado. Esses números são profundamente preocupantes", diz.

Ainda de acordo com o petebista, a bancada da oposição marcou uma audiência pública para o dia 16 de abril para discutir o tema. Serão convidados para a reunião na Alepe o secretário de Defesa Social do Estado, Alessandro Carvalho, para falar sobre a importância de se remodelar o Pacto pela Vida. "É inadmissível que mil pessoas sejam assassinadas em Pernambuco só em três meses do ano", completa.

O líder do governo, deputado Lucas Ramos, disse que o governador Paulo Câmara já conversou com os órgãos competentes para discutir o que deve ser feito para reverter os números.

Mais Lidas