INVESTIGAÇÕES

Projeto de monitoramento de tubarão considera a possibilidade de jacaré ter atacado surfista em Olinda

Já o jovem diz que viu quando tubarão mordeu a perna dele

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 01/04/2015 às 14:00
Leitura:
Foto: Diego Nigro / JC Imagem


O projeto de Pesca e Monitoramento de Tubarões no litoral da Região Metropolitana do Recife (Propesca) informou que considera a possibilidade do ataque na Praia Del Chifre, em Olinda, não ter sido de um tubarão. De acordo com estudos da entidade, devido à situação geográfica do local, uma espécie de jacaré pode ser a responsável pelo incidente.

O coordenador do Propesca, Bruno Pantoja, confirma que as investigações continuam para confirmar se, de fato, foi um jacaré que atacou Diego Gomes Mota, de 23 anos.

Desde o final do ano passado, o trabalho de monitoramento nas praias de Pernambuco diminuiu. De acordo com Bruno Pantoja, se passaram 22 anos e esse trabalho não surtiu o efeito esperado: que realmente trouxesse benefício tanto para os seres humanos quanto para o meio ambiente. Ele acredita que são necessárias outras medidas para a recomposição da cadeia alimentar para que sejam evitados outros ataques como este.

O possível ataque de tubarão traz à tona a atual situação do barco Sinuelo, da Universidade Federal Rural de Pernambuco. O barco é responsável pelo monitoramento das espécies de tubarão no litoral do Grande Recife e está parado desde 31 de dezembro do ano passado. A paralisação se dá devido à espera de repasses da Secretaria de Defesa Social.

LEIA MAIS
Surfista atacado por animal na praia de Del Chifre, em Olinda, diz que viu tubarão

Mais Lidas