SAÚDE

Pacientes reclamam de falta de medicamentos fornecidos pela Farmácia do Estado

O espaço atende a cerca de 17 mil pessoas de todo o Estado que precisam de medicamentos especiais

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 06/04/2015 às 15:12
Leitura:
Foto: Reprodução / Internet


Pacientes que recebem remédios na farmácia de Pernambuco, localizada na Praça Oswaldo Cruz, no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife, denunciam a falta de medicamentos no local. O espaço atende a cerca de 17 mil pessoas de todo o Estado que precisam de medicamentos especiais ou de alto custo, especializados do Governo.

Nesta segunda-feira (6), o aposentado Salomão Domingues da Silva, de 44 anos, saiu de casa no município de Tamandaré, Litoral Sul do Estado, e chegou na farmácia por volta das 6h30. No entanto, teve que voltar sem os remédios, que estão em falta. Ele sofre com problemas no pulmão e precisa de três medicamentos caros e essenciais, o Alenia, o Budesonida e o Omalizumab. Esse último são necessárias seis doses por mês, e cada uma custa em média R$ 12.400.

A Farmácia do Estado oferece 200 tipos de medicamentos para pacientes que foram acometidos por Parkinson, Alzheimer, hepatites, cânceres, insuficiência renal crônica, epilepsia, entre outras doenças.

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde de Pernambuco disse que o medicamento Omalizumab está disponível em estoque, mas que os demais devem chegar até o final de abril, com a finalização de um processo licitatório. Quem desejar saber mais informações sobre os medicamentos fornecidos pelo governo pode ligar para o número de telefone da Farmácia do Estado: 3181-6140.

Mais Lidas