ESTRUTURA

Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco pede a interdição de delegacias e IMLs no Estado

O motivo alegado é que esses locais oferecem condições insalubres de trabalho, colocando em risco a segurança dos funcionários e pessoas atendidas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/04/2015 às 15:31
Leitura:
Foto: Reprodução / Divulgação


O Sindicato dos Policiais Civis em Pernambuco acionou o Ministério Público e a Vigilância Sanitária pedindo a interdição das delegacias da Macaxeira, no Recife, de Casa Caiada, em Olinda, e do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana. Além disso, também vai ser pedido o fechamento dos Institutos de Medicina Legal do Recife e de Petrolina, no Sertão do Estado.

O motivo alegado é que esses locais oferecem condições insalubres de trabalho, colocando em risco a segurança dos funcionários e pessoas atendidas. O escrivão da Delegacia de Casa Caiada e um dos diretores do Sinpol, Deivinson Soares, comenta que a falta de profissionais em plantões prejudica o atendimento à população.



A situação das delegacias e dos IMLs fazem parte de um dossiê elaborado pelo sindicato entre os dias 14 de março e 5 de abril em 33 delegacias e nos três IMLs do Estado. De acordo com o Sinpol, no IML de Petrolina, por exemplo, a necropsia de cadáveres em estado de decomposição é feita no chão, a céu aberto, com luvas compradas pelos próprios funcionários.

Por meio de nota, a Secretaria de Defesa Social informou que está em negociação com a categoria. Além disso, a SDS afirmou que acompanha a evolução da operação-padrão do Sinpol, acreditando no compromisso dos policiais civis em não criar entraves ao exercício das atribuições legais da instituição Polícia Civil de Pernambuco.

LEIA MAIS
Com condições precárias, Sindicato dos Policiais vai pedir interdição de IML no Recife e em Petrolina

Mais Lidas