Professores da rede estadual de ensino fazem nova paralisação pedindo reajuste salarial

Há 15 dias os professores promoveram paralisação de 48 horas. Nesta sexta-feira (10), eles se reúnem em assembleia para definir os rumos da categoria

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 08/04/2015 às 15:40
Leitura:
Foto: Reprodução / Internet


No Complexo Educacional IEP, no Centro do Recife, onde funcionam quatro escolas estaduais, foi difícil encontrar professores, nesta quarta-feira (8), primeiro dia da paralisação da categoria. Os alunos foram avisados do movimento e ficaram em casa. Em Pernambuco, 650 mil jovens estão matriculados em 1049 escolas.

A medida da categoria tenta pressionar o Governo do Estado a negociar a situação de 49 mil docentes, que reivindicam o cumprimento integral da lei do piso do professor.

Na semana passada, a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou o reajuste de 0,89 % e 13.01% para cerca de 4 mil profissionais do magistério, enquanto outros 45 mil com licenciatura plena não aumento.

Para Wilian Menezes, vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Estadual, a paralização de escolas deve superar 90% de adesão.

Há 15 dias os professores promoveram paralisação de 48 horas. Nesta sexta-feira (10), eles se reúnem em assembleia para definir os rumos da categoria. No Brasil, hoje o piso salarial de um professor é de R$ 1917.

Mais Lidas