CRIME

Operação da Polícia Civil desarticula desmanche de carros no Agreste do Estado

Os dois suspeitos não possuem antecedentes criminais e, após serem presos, foram encaminhados para o Cotel

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/04/2015 às 15:00
Leitura:
Foto: Reprodução / Internet


A Polícia Civil de Pernambuco descobriu que um estabelecimento onde funcionava Lava Jato, oficina e ferro velho, em Frei Miguelinho, no Agreste de Pernambuco, escondia as atividades de um desmanche de veículos. No momento da operação, os policiais flagraram um funcionário adulterando peças de carros. O mecânico Jailson José da Silva estava raspando numerações de peças com uma gilete. Ele disse que há pelo menos um ano e meio trabalhava no local.

O titular da Delegacia de Roubos e Furtos, Diogo Acioly, explicou que o suspeito ainda tentou negar o crime. No estabelecimento de Raimundo Lourenço da Silva, preso por receptação qualificada, a polícia encontrou partes de seis veículos roubados. Vidros, motor e a frente de um automóvel. Em depoimento, o proprietário negou ter conhecimento do material encontrado.

Os dois suspeitos não possuem antecedentes criminais e, após serem presos, foram encaminhados para o Cotel. Os crimes cometidos pela dupla são de receptação qualificada e adulteração de sinal identificador de veículo. Uma outra linha investigação da polícia em andamento é a identificação da origem dos veículos receptados.

Mais Lidas