VIOLÊNCIA

Família acredita que inveja foi a motivação de assassinato de servidor público em Olinda

O homem voltava para casa, no Complexo de Salgadinho, quando foi executado na noite dessa terça-feira (14)

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/04/2015 às 14:00
Leitura:
Foto: Ricardo B. Labastier / JC Imagem



O corpo de Anderson Lima Ribeiro, de 32 anos, vai ser enterrado às 17h, desta quarta-feira (15), no cemitério Parque das Flores, no bairro do Sancho, na Zona Oeste do Recife. O homem, que era servidor público, voltava para casa, no Complexo de Salgadinho, em Olinda, quando foi executado na noite dessa terça-feira (14).

De acordo com a polícia, ele foi baleado com sete tiros enquanto pilotava a moto dele, nas proximidades do viaduto Luiz Delgado, no momento em que voltava para casa do trabalho. O autor do crime ainda não foi encontrado e o caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O sogro da vítima, José Adriano, acredita que a motivação do crime tenha sido inveja.

Na manhã desta quarta, José Adriano e a esposa de Anderson Lima Ribeiro estiveram no Instituto de Medicina Legal para liberar o corpo. O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), por meio de nota, externou o pesar pela morte do servidor e se solidarizou com familiares e amigos da vítima. Anderson Lima Ribeiro trabalhava como técnico judiciário no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, localizado na Ilha Joana Bezerra, no Recife.

Anderson deixa esposa e uma filha de 8 anos. Segundo os parentes da vítima, ele é irmão de um policial militar que foi assassinado em outubro de 2013, na cidade de Moreno, na Região Metropolitana do Recife.

Mais Lidas