EDUCAÇÃO

Estudantes da Rede Estadual de Ensino protestam em favor da greve dos professores que chega ao quarto dia

Nesta sexta (17), às 9h, os professores fazem assembleia no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções, em Olinda, para definir os rumos do movimento

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 16/04/2015 às 15:03
Leitura:
Em Camaragibe, alunos também protestaram
Foto: LUCIO NETO / Via comuniQ


Um dia depois do Tribunal de Justiça de Pernambuco determinar a volta ao trabalho dos professores da Rede Estadual de Ensino, a categoria esteve dividida. Nesta quinta-feira (16), quarto dia da greve, muitas escolas na Zona Norte da capital tiveram aulas, já no Centro do Recife, a maioria dos professores aderiu à paralisação. Na escola de referência Sizenando Silveira, no Complexo IEP, no bairro de Santo Amaro, estudam 600 alunos. Nem eles nem os docentes foram ao local.

Nesta quinta, os estudantes realizaram pequenos atos em apoio à greve dos professores em todo o Grande Recife. Em Casa Amarela, Zona Norte da capital, cerca de 150 alunos saíram em caminhada e interditaram o fluxo de veículos na Avenida Norte. Protestos semelhantes foram realizados no bairro de Boa Viagem e nos municípios de Camaragibe e Paulista.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Educação em Pernambuco (Sintepe), a categoria ainda não foi notificada oficialmente da decisão do TJPE de suspender a greve. O presidente do Sindicato, Fernando Melo, aponta que o grupo deve recorrer da decisão, que prevê multa diária de R$ 30 mil.

Nesta sexta-feira (17), às 9h, os professores fazem assembleia no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções, em Olinda, para definir os rumos do movimento. Eles reivindicam aumento de 13,01% para toda a categoria. No dia 31 de março, esse percentual foi aprovado apenas para quem tem o nível médio.

Mais Lidas