DESPEDIDA

Trabalhadores rurais preparam o adeus a Manoel Santos, deputado e ex-presidente da Contag

Ele será velado na sede da Fetape e na Alepe. A cerimônia de cremação acontece nesta terça-feira

Da Rádio Jornal; atualizada às 15h
Da Rádio Jornal; atualizada às 15h
Publicado em 20/04/2015 às 6:43
Leitura:
Foto: reprodução/Alepe


O pernambucano de Serra Talhada morreu nesse domingo (19), aos 63 anos, em decorrência de complicações de um câncer. Filho de agricultores, entrou no movimento sindical aos 20 anos e fez parte da fundação do PT em Pernambuco. Ele presidiu a Federação dos Trabalhadores da Agricultura em Pernambuco (Fetape), entre 1993 e 1998, e a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura (Contag), entre 1998 e 2009.

Com 55.310 votos, Manoel Santos foi reeleito deputado estadual em 2014, ou seja, para a atual legislatura. Antes de se afastar por causa da doença, ele era titular das comissões de Agricultura, Pecuária e Política Rural e de Saúde e Assistência Social.

Como faleceu em São Paulo, o corpo foi trazido a Pernambuco e chegou ao Aeroporto Internacional do Recife por volta das 13h30. O velório na sede da FETAPE, na Rua Gervásio Pires, na Boa Vista, está previsto para começar às 15h30 e vai contar com a participação de delegações de várias cidades.

As 16h30, os trabalhadores rurais seguem em caminhada até o prédio sede da Assembleia Legislativa, na Rua da Aurora. Na Alepe, o velório de Manoel Santos, que era casado e pai de quatro filhos, vai se estender até às 9h desta terça-feira (21). O corpo será cremado no Cemitério Morada Da Paz, em Paulista, e as cinzas levadas para a terra natal, Serra Talhada.

Vários políticos externaram condolências a família, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O governador Paulo Câmara, os senadores Humberto Costa e Douglas Cintra e o ministro Armando Monteiro Neto também manifestaram pesar.

A deputada Estadual e presidente do PT em Pernambuco, Tereza Leitão, afirma que o colega de parlamento deixa um grande legado:

Mais Lidas