precariedade

Servidores da UPE vão às ruas para protestar contra a qualidade da saúde do Estado

Os funcionários pedem prioridade para o Oswaldo Cruz, PROCAPE e Maternidade da Encruzilhada

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/04/2015 às 6:19
Leitura:

Funcionários da Universidade de Pernambuco (UPE) realizam um ato em prol da saúde na manhã desta quarta-feira (22), na Praça do Derby, ponto de partida da panfletagem. A iniciativa tem como objetivo chamar a atenção das autoridades para a crise, em especial, o sucateamento do Oswaldo Cruz e do PROCAPE e da superlotação do entro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (CISAM), também conhecido como Maternidade da Encruzilhada.

A categoria também reivindica a ampliação do quadro funcional e uma política de valorização da carreira. A gravidade da situação da Maternidade da Encruzilhada é tanta que os trabalhadores reivindicam a interdição ética do local.

No dia 30 deste mês, uma assembleia será realizada pela categoria para definir os rumos da mobilização. O presidente do sindicato dos servidores da UPE, José Rosa de Oliveira, fala dos problemas:

Mais Lidas