GREVE DOS PROFESSORES

Alunos apoiam professores, mas se sentem prejudicados com demora no retorno às aulas

Paralisação da categoria completa hoje 15 dias. Docentes pedem reajuste de 13,01% nos salários de todos os funcionários

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/04/2015 às 8:34
Leitura:

Alunos que estudam escolas da rede estadul de ensino em que as aulas estão sendo realizadas desde o início da greve saem de casa todos os dias sem saber o que vão encontrar nas instituições. Na Escola Estadual Liceu de Artes e Ofício, os estudantes apoiam os professores, que estão em greve desde o dia 13, mas reclamam da demora do retorno às atividades.

Lucas Romário está no 9º ano e se sente lesado com a falta de aulas. "A gente não tem nada pra estudar. Estamos do lado dos professores, eles precisam receber esse aumento salarial, mas estamos nos sentindo prejudicados", diz. Saiba mais na reportagem de Rafael Carneiro:

De acordo com o Sindicado dos Trabalhadores em Educção de Pernambuco (SINTEPE), 60% dos professores efetivos estão em greve. Nesta terça-feira (28), o Governo do Estado e o Sindicado voltam á mesa de megociações na sede da Secretaria de Administração, depois de ameaças de cortes de pontos, descontos nos salários, tranferências de instituição e multa por dia de paralisação.

Na tarde desta terça-feira, o Sintepe realiza uma assembleia para reavalizar o movimento. Os professores pedem um reajuste de 13,01% para toda a categoria.

Em entrevista à Rádio Jornal, o secretário de Administração, Milton Coelho, afirmou que as negociações com a categoria serão mantidas.Segundo ele, o reajuste de 13,01% para os professores que tem apenas o magistério não é um aumento, e sim uma adaptação ao piso nacional. Ouça a entrevista completa abaixo:

Mais Lidas