desenvolvimento

Com agenda cheia, Dilma vem a Pernambuco exclusivamente para a inauguração da fábrica da Jeep

Um grupo de professores aproveita a situação para protestar contra o Governo do Estado pedindo um reajuste igualitário entre todos os membros da categoria

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/04/2015 às 11:04
Leitura:
Professores da rede estadual aproveitam para protestar por melhorias salariais. Foto: Carlos Miguel/Rádio Jornal


Logo após a participação no evento, a presidente Dilma Rousseff volta para Brasília. Prevista para começar às 11h15 desta terça-feira (28), a inauguração da Fábrica da Jeep, em Gioana, Zona da Mata Norte do Estado, deve atrasar, pelo menos, 30 minutos. A cerimônia terá 1.500 convidados e aguarda a chegada de Dilma Rousseff para o início. Além dela, estarão presentes o governador paulo Câmara, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto, os senadores de Pernambuco Douglas Cintra, Fernando Bezerra Coelho e Humberto Costa, além de deputados, secretários do estado e gestores da Fábrica.

A chegada da presidente em Pernambuco era prevista para acontecer às 10h20, mas só aconteceu por volta das 11h. Os últimos preparativos são feitos na área de prensa, onde o evento acontece. E é justamente nessa área que está a repórter da Rádio Jornal Clarissa Siqueira. o local é onde as peças são prensadas e depois montadas e transformadas no carro em si.

Na BR-101, em um local distante do espaço onde será feita a inauguração, um grupo de professores da rede estadual protestava pedindo um reajuste igualitário entre todos os membros da categoria. Saiba mais na reportagem de Clarissa Siqueira:

Mais Lidas