VIOLÊNCIA

Operação Metralha prende três pessoas da mesma família suspeitas de sequestro e homicídio

Grupo é suspeito de cometer crimes em São Paulo, Minas Gerais e Alagoas e em Pernambuco

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/04/2015 às 17:06
Leitura:
Foto: Reprodução / TV Jornal


Um grupo criminoso envolvido com a prática de extorsão mediante sequestro, homicídio, tráfico de drogas, contrabando e roubos, em São Paulo, Minas Gerais e Alagoas e em Pernambuco foi apresentado dentro da Operação Metralha, nesta terça-feira (28).

O sequestro do empresário Durval Euzébio dos Santos, em fevereiro deste ano, em Quipapá, na Zona da Mata, levou a polícia até a organização. Em dois meses, os policiais descobriram que o crime ocorrido em fevereiro deste ano tinha sido planejado por três sobrinhos da vítima.

A operação começou a se desenhar quando um deles, Gibson Matias da Silva, deixou São Paulo para passar férias na casa na Zona da Mata, e convidou Miguel Matias da Silva, também familiar, e Jose Inácio do Nascimento, para vir a Quipapá executar a ação. O irmão de Miguel, João Matias da Silva, preso em Limoeiro desde setembro de 2013, ajudou no planejamento.

Duas mulheres ainda auxiliaram na parte logística. Ewerlane Gomes da Silva, conduziu o carro com o empresário até Alagoas, para o cativeiro, onde a vítima ficou até o resgate ser pago. Já Clecielma Sousa Araujo ficou encarregada de trazer as armas e coletes, a mando de Miguel e Inácio.

Cláudio Castro, delegado do grupo de operações especiais, goe, explica como foi possível prender os cinco suspeitos:

De acordo com o delegado, 5% do valor pedido pelos sequestradores foi pago. O alvo preso da operação, João Matias é apontado na investigação como grande homicida e reponsável por uma espécie de disk homicídio.

Os envolvidos no crime respondem por extorsão, sequestro, tentativa de homicídio, tráfico de drogas, associação para o tráfico, tortura e roubo. Apenas Miguel Matias está foragido.

Mais Lidas