MOBILIDADE

Obras de navegabilidade no Rio Capibaribe estão em situação de abandono

Programa "Rios da Gente" foi lançado em 2012 e deveria ter sido entregue em dezembro de 2014

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 04/05/2015 às 16:05
Leitura:
Foto: Lélia Perlim / Rádio Jornal


Ausência de operários, máquinas ao relento cheias de ferrugem, mato cobrindo tubulações e boiando em um rio esquecido: este é o cenário que a reportagem encontrou, nesta segunda-feira (4), no canteiro das obras de navegabilidade do Rio Capibaribe, na BR-101, próximo à Ilha do Bananal, na Guabiraba, na Zona Oeste do Recife.

O ponto faz parte do ramal de 11 km que ligaria a região ao Centro da cidade no projeto de transporte público hidroviário “Rios da Gente”, lançado em maio de 2012 pelo Governo do Estado e que deveria ter sido entregue em dezembro do ano passado. A obra contempla outro trecho, que iria do Centro às proximidades do Shopping Tacaruna, com quase 3 km de extensão.

Foto: Lélia Perlim / Rádio Jornal


Todo o projeto está orçado em R$ 289 milhões oriundos do PAC Mobilidade. Com o modal, problemas de mobilidade na Região Metropolitana vão ser minimizados. De olho nesse atraso, deputados da bancada de oposição ao governo do Estado na Assembleia Legislativa resolveram vistoriar o local. O líder do grupo, o petebista Sílvio Costa Filho, faz críticas ao abandono das obras e afirma que vai cobrar uma solução do Executivo:

A secretária-executiva de captação de recursos da Secretaria das Cidades, Ana Suassuna, detalha o motivo para o atraso nas obras e dá prazos para a conclusão delas:

As cinco estações de embarque e desembarque que compõem o projeto “Rios da Gente” devem beneficiar cerca de 300 mil pessoas por mês quando prontas.

Mais Lidas