Educação

Em assembleia dividida, professores aceitam negociação com o Governo do Estado e suspendem greve

Decisão não foi unanime. Uma nova assembleia está marcada para o dia 21, na qual serão analisadas as propostas do governo

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/05/2015 às 5:10
Leitura:
Imagem: reprosução/facebook do Sintepe


A categoria estava em greve desde o dia 13 de abril para reivindicar aumento de 13,01% para todos os professores. Isso por que a Assembleia Legislativa aprovou um projeto vindo do Governo do Estado que beneficia com o reajuste apenas quem tem o magistério.

Durante a greve, 15 professores foram afastados das escolas de referência e os grevistas tiveram descontos nos salários. Depois de muito diálogo, o estado apresentou um calendário onde se propõe a repor o valor descontado e negociar com a categoria.

As discussões entre servidores e governo estão marcadas para os dias 7, 8, 13 e 15 de maio. A decisão de retornar às salas de aula não teve unanimidade e uma nova assembleia ficou agendada para o dia 21.

O presidente do sindicato que representa os educadores (Sintepe), Fernando Melo, afirma que os trabalhadores estão atentos:

O repórter Rafael Carneiro percorreu escolas do centro do Recife para verificar a situação das escolas. Acompanhe na reportagem:

Mais Lidas