URBANISMO

Projeto que autoriza construção do “Novo Recife” foi aprovado sob protestos e sancionado por email

O prefeito do Recife, Geraldo Julio, está em São Paulo, de onde sancionou o projeto votado nessa segunda-feira na Câmara de Vereadores

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/05/2015 às 9:58
Leitura:
Imagem ilustrativa do projeto. Foto: reprodução/internet


O plano urbanístico é da chamada Ilha de Antônio Vaz, que fica no centro do Recife e compreende o Cais José Estelita, o Cais de Santa Rita e o Cabanga. Como o “ok” dos parlamentares e a sanção do prefeito Geraldo Julio, que foi dado direto de São Paulo, impresso no Diário Oficial do Município, o empreendimento pode começar a sair do papel.

O “Novo Recife” é um conjunto de 13 prédios de 12 a 38 andares entre residenciais e comerciais. Estão previstas ainda a construção de um parque linear com 90 mil m², um túnel e ciclovias.

Coincidência ou não, o projeto foi votado no dia em que chegou à Casa Legislativa um ofício do Ministério Público. No documento, a orientação é de que a proposta retorne as instâncias iniciais e seja discutida por um comitê técnico.

A votação extra pauta que aconteceu na tarde dessa segunda-feira (5) foi tensa com acusações da bancada oposicionista. Integrantes do movimento #OcupeEstelita foram impedidos de entrar no plenário para acompanhar a sessão. Sem os vereadores contrários, a matéria foi aprovada nas duas votações com 22 e 23 votos.

A vereadora Marília Arraes (PSB) se disse surpresa com a rapidez com que a votação foi feita. Em entrevista a Geraldo Freire, a socialista disse que não houve espaço para discussão. “Foi um fato inédito, estou na Câmara há seis anos e nunca vi algo assim”, disse. A parlamentar afirmou ainda que, legalmente, não há mais nada que eles possam fazer na instância municipal. “Agora é preciso fazer uma pressão política”, completou.

No lado externo da Casa José Mariano, na Boa Vista, os ativistas protestaram chegando a interditar a pista por 15 minutos. O clima ficou tenso quando um dos manifestantes foi detido acusado de racismo contra uma funcionária da câmara. O rapaz foi liberado pela polícia e depois, o grupo ainda chegou a dançar uma ciranda no estacionamento do prédio. O estudante Lucas Mendonça, integrante do movimento #OcupeEstelita assegura que não houve democracia:

Nas redes sociais, os ativistas estão se mobilizando para um grande ato às 16h, no Parque Treze de Maio. O presidente da câmara de vereadores, Vicente André Gomes (PSB), é enfático ao dizer que não tem conversa:

O secretário de Desenvolvimento e Planejamento Urbano do Recife, Antônio Alexandre, vai na contramão dos protestos e diz que a construção traz benefícios para a sociedade recifense. Segundo ele, o redesenho do projeto foi feito em parceria com os movimentos sociais. “Existem setores que, desde sempre, foram contra qualquer tipo de construção, qualquer tipo de ocupação naquele território. Nós temos uma opinião contrária, de que aquela área precisa ser revitalizada, evidentemente, seguindo critérios que sejam sustentáveis”.

O secretário acrescentou que, após a revisão na legislação do projeto, é preciso que sejam concluídas etapas de planejamento ambiental e urbano. Ouça a entrevista completa no áudio abaixo:

Mais Lidas