OCUPE ESTELITA

Ativistas acatam decisão judicial e desocupam rua onde mora prefeito do Recife

Acampamento estava montado desde a noite dessa quinta-feira (7). Ato no Cais está marcado para este domingo

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/05/2015 às 15:21
Leitura:

Foto: Ricardo B. Labastier / JC Imagem


Os ativistas do movimento Ocupe Estelita, que acampavam em frente ao prédio onde mora o prefeito do Recife, Geraldo Julio, na Torre, obedeceram uma ordem judicial e desocuparam o local neste sábado (9). O pedido de reintegração partiu da Prefeitura da cidade e foi acatado pelo juiz Djalma Andrelino Nogueira Júnior nessa sexta-feira (8). A decisão só foi divulgada pelo secretário de Assuntos Jurídicos do município, Ricardo Correia, durante entrevista coletiva na sede da Prefeitura, na área central, horas antes da notificação do grupo pelos oficiais de justiça.

Foto: Ricardo B. Labastier / JC Imagem


Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Ministério Público e dez viaturas com policiais do Grupo de Apoio Tático da Polícia Militar (Gati) acompanharam a saída dos ativistas que antes de se retirar limparam o local. Antes de deixar a área, os integrantes do movimento entregaram e leram uma carta para os moradores do prédio onde responsabilizam o prefeito por toda a situação. Por fim, saíram em caminhada até o Mercado da Madalena. Para o ativista Ernesto de Carvalho, o recado dos manifestantes foi dado:

O clima, no geral, foi de tranquilidade durante a desmontagem das 20 barracas que estavam na área, apenas alguns momentos de tensão foram registrados, como bate-boca entre moradores do condomínio onde mora o prefeito e ativistas. Um rapaz do movimento foi levado para a Central de Flagrantes, em Campo Grande, por resistência, depois de trocar socos com outro. A síndica do edifício, Hildete Santana, diz que a sensação dos moradores com a saída dos manifestantes é de alívio.

Os ativistas ocupavam a rua onde mora o prefeito Geraldo Julio desde a noite da última quinta (7), em protesto pela aprovação do plano específico para a área do Cais José Estelita, Cais de Santa Rita e Cabanga, que autoriza a construção do projeto Novo Recife.

Mais Lidas