INSEGURANÇA

Estudantes da UFPE protestam contra insegurança no transporte público após morte de universitária

Camila Mirele Pires da Silva, de 18 anos, morreu após cair de um ônibus em movimento na BR-101 na noite da última sexta-feira

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/05/2015 às 10:43
Leitura:
Foto: Reprodução / Facebook


O corpo de Camila Mirele Pires da Silva, de 18 anos, foi sepultado sob forte comoção no Cemitério de Jaboatão dos Guararapes. A aluna do 3º Período de Biomedicina caiu do ônibus que fazia a linha Barro/Macaxeira em movimento nas imediações da Casa do Estudante.

A adolescente ainda foi atendida pelos socorristas do Samu e encaminhada para o Hospital Getúlio Vargas. No momento do acidente, na noite da última sexta-feira, o veículo da Empresa Metropolitana estava lotado.

A Universidade Federal de Pernambuco divulgou nota onde cobra investigação minuciosa das circunstâncias da tragédia.

Revoltados, os estudantes da UFPE vão promover um ato com concentração às 16h, no Centro de Ciências Biológicas (CCB). De lá, os universitários saem em passeata até a BR-101, onde pretendem interditar os dois sentidos para chamar a atenção das autoridades.

A delegacia de delitos de trânsito, coordenada pelo delegado Newton Mota, inicia as investigações nesta segunda-feira. Gabriel Dias, estudante do curso de Biomedicina da Universidade Federal de Pernambuco fala da mobilização:

Mais Lidas