PRIMEIRO PASSO

Janot celebra a devolução de R$ 157 milhões aos cofres da Petrobrás

O dinheiro - considerado pouco perto dos R$ 6 bi desviados pela corrupção na empresa - é correspondente ao desviado por Pedro Barusco

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/05/2015 às 10:38
Leitura:
Janot afirmou que as investigações do lava jato não são pessoais

Após a devolução simbólica de R$ 157 milhões aos cofres da Petrobrás, o procurador-geral da república Rodrigo Janot afirmou que as investigações da Operação Lava Jato não são pessoais e tem como objetivo apurar irregularidades cometidas. O procurador-geral foi alvo de críticas após mandar um oficial de justiça vasculhar o gabinete de Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados.

O presidente da Petrobrás, Aldemir Bendine, reconheceu que a devolução dos milhões desviados por Pedro Barusco são apenas simbólicos - já que é estimado que R$ 6 bilhões tenham sido perdidos com a corrupção -, mas que são o primeiro passo para moralizar a empresa.

Confira o comentário diário de Romoaldo de Souza, repórter da Rádio Jornal em Brasília, publicado no Redator de Plantão desta segunda-feira (11). O programa é transmitido da segunda ao sábado, das 6h às 6h45:

Mais Lidas