ENTREVISTA

Discurso de "falta de dinheiro" no Governo do Estado pode levar professores a retomar greve

Em entrevista a Geraldo Freire, o presidente do Sintepe, Fernando Melo, afirmou que Pernambuco está descumprindo a legislação

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 13/05/2015 às 8:32
Leitura:
Foto: Diego Nigro/JC Imagem


Os educadores suspenderam, no dia 4 de maio, as mobilizações que reivindicam 13,01% de reajuste para todos os membros da categoria. O protesto foi suspenso com a promessa de que, nesta sexta-feira (15), o poder público apresente uma proposta concreta.

No entanto, durante o debate da Super Manhã com Geraldo Freire da última segunda-feira (11), o governo admitiu que em março ultrapassou o teto estabelecido pela lei de responsabilidade fiscal com salários. Com isso, os reajustes para os professores ficam praticamente impossibilitados.

A reunião entre as partes ocorre nesta sexta-feira (15) e na quinta-feira seguinte (21) tem assembleia geral da categoria. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (SINTEPE), Fernando Melo, manda um recado direto sobre a possibilidade de volta da greve.

O educador ainda adverte sobre o descumprimento da legislação federal. “É importante que todo o estado saiba que existem leis que garantem reajuste a todos os professores reatroativo a 1º de janeiro, inclusive com percentual determinado pela lei. Essa lei estava sendo cumprida no estado há quatro anos e agora foi bloqueada”, diz.

Ouça a entrevista completa de Fernando Melo a Geraldo Freire nessa terça-feira:

Mais Lidas