HABITAÇÃO

Em manhã de mobilizações, militantes fecham vias do Recife em protesto por moradia digna

Em um dos protestos, moradores de prédio condenado pela Defesa Civil pediam auxílio da Prefeitura do Recife

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 14/05/2015 às 10:53
Leitura:
A Avenida Agamenon magalhães permaneceu interditada por cerca de 30 minutos. Foto enviada pelo ouvinte Josenildo Mira.


Um grupo com cerca de 20 integrantes, entre crianças, homens e mulheres, realizou um protesto pelas vias do Centro do Recife pedidndo que a Prefeitura liberasse o auxílio moradia para cerca de 70 famílias. A mobilização seguiu pela Rua Princesa Isabel e foi até a Av. cais do Apolo, onde fica a sede da Prefeitura do Recife, para tentar sensibilizar os gestores.

Eles moravam na Casa Franciscana Sagrado Coração de Jesus, que foi interditada pela Defesa Civil em 23 de abril. De acordo com Bruno Ricardo, que coordenou o movimento, o prédio está completamento destruído e a prefeitura ainda não se pronunciou sobre o assunto. "Queremos uma moradia digna e justa de un cidadão. Nós somos pobres, mas pagamos nossos impostos", diz.

Ainda durante a manhã desta quinta-feira (14), um outro grupo fechou a Avenida Agamenon Magalhães, um dos principais corredores viários do Recife, também protestando por moradia.

Mais Lidas