NOVO MINISTRO

Aprovação de Fachin para Ministro do STF causa desavenças no Senado

O líder do DEM alegou que o jurista era aliado do MST, o líder do PT classificou a votação como uma "vitória da casa"

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/05/2015 às 8:43
Leitura:
Foto: Divulgação / Agência Senado

O jurista Luiz Fachin foi aprovado na noite dessa terça-feira (19), por 53 votos contra 37, para ocupar a cadeira de Ministro do Supremo Tribunal Federal, antigo lugar de Joaquim Barbosa, que se aposentou.

Durante a votação, um grupo de motoristas fez um buzinaço nas imediações do Senado pedindo a rejeição do jurista. O líder do Democratas, senador Ronaldo Caiado, alegou que Fachin era um aliado da Presidente Dilma, do governo do PT e do MST. Por outro lado, o Senador do PT Humberto Costa afirmou que a aprovação era apenas o reconhecimento do currículo do jurista, classificando-a como "uma vitória da casa".

Em nota, o jurista afirmou que a aprovação foi a concretização de um sonho. A Presidente Dilma Rousseff afirmou, também em nota, que a decisão engrandeceu o Brasil e o poder judiciário.

Confira o comentário diário de Romoaldo de Souza, repórter da Rádio Jornal em Brasília, publicado no Redator de Plantão desta sexta-feira (15). O programa é transmitido da segunda ao sábado, das 6h às 6h45:

Mais Lidas