POLÍTICA

Passando A Limpo desta quinta destaca pedido de exumação de José Janene

Janene faleceu em 2010 de um infarto, o deputado Hugo Motta, presidente da CPI da Operação Lava Jato, diz ter evidências de que o ex-deputado fugiu para a América Central

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/05/2015 às 10:56
Leitura:

O comunicador Geraldo Freire e a bancada do Passando A Limpo discutiram importantes assuntos do Brasil e do Estado na manhã desta quinta-feira (21). Como destaque, um assunto inusitado: a exumação do corpo de José Janene, um dos acusados de desvio de dinheiro pela CPI da operação Lava Jato, que faleceu em 2010.

O Presidente da CPI da Operação Lava Jato, deputado Hugo Motta, do PMDB, pediu a exumação do corpo de José Janene, alegando que uma fonte confiável tinha informado que o ex-deputado, falecido em 2010, estava vivendo com o dinheiro desviado em um país da América Central. A decisão causou uma confusão com a família do falecido, com os médicos responsáveis pela saúde do acusado na hora da sua morte e até mesmo com parlamentares. Antes de morrer, Janene esteve internado por mais de um mês no Instituto do Coração (Icor) em São Paulo.

Entre os outros destaques do Passando A Limpo, o fato do ministro Joaquim Barbosa não querer se candidatar à presidência; do banco Santander poder comprar o HSBC no Brasil e a violência nas áreas nobres e turísticas do Rio de Janeiro, destacada pelas redes de TV na quarta-feira.

Acompanhe o Passando A Limpo desta quinta-feira na íntegra:

Mais Lidas