Julgamento dos policiais militares acusados de matar adolescentes deve terminar na tarde desta sexta

Ao todo, 17 jovens foram levados até a Ponte Joaquim Cardoso, nos Coelhos, onde foram agredidos e obrigados a pular no Rio Capibaribe

JUSTIÇA

Da Rádio Jornal

Foto: Alexandro Auler /  acervo JC Imagem


O resultado do júri popular dos quatro policiais militares acusados de torturar e obrigar um grupo de adolescentes a pular no Rio Capibaribe, causando a morte de um deles, deve ser divulgado na tarde desta sexta-feira (22). O julgamento segue na Primeira Vara do Tribunal do Júri, do Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, na Ilha da Joana Bezerra, na área central do Recife.

[uolmais_audio 15481846]

Aldenes Carneiro da Silva, José Marcondi Evangelista e Ulisses Francisco da Silva são acusados pelo Ministério Público pela morte de Diogo Rosendo Ferreira, na época com 15 anos, e pela tentativa de assassinato de outros nove garotos. A mãe de  Diogo, que não quis se identificar, relata o que diria aos acusados se pudesse falar com eles.

[uolmais_audio 15481814]

Na quinta (21), o Ministério Público pediu a absolvição de Irandi Antônio da Silva, quarto réu no processo, por entender que ele não participou do crime.

Ao todo, 17 jovens foram levados até a Ponte Joaquim Cardoso, nos Coelhos, onde foram agredidos e obrigados a pular no Rio Capibaribe. Além de Diogo, Zinael de Souza da Silva, com 17 anos na época, também morreu afogado. A morte dele e as outras tentativas de assassinato vão ser julgadas em outra ocasião. Mais quatro policiais envolvidos nos crimes serão julgados no próximo semestre. Segundo o Código Penal Brasileiro, a pena para o crime de homicídio qualificado pode variar de 12 a 30 anos de reclusão.

LEIA MAIS
Julgamentos dos PMs acusados de torturar e assassinar jovens em 2006 deve chegar ao fim hoje

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO