Educação

Inscrições para o ENEM 2015 começam nesta segunda-feira e seguem até o dia 5 de junho

Candidato deve ter endereço de e-mail próprio para se inscrever no Enem. Este ano, os cartões de inscrição serão emitidos apenas pela internet

Da Agência Brasil
Da Agência Brasil
Publicado em 25/05/2015 às 6:08
Leitura:
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem


As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nesta segunda-feira (25) e seguem até às 23h59 do dia 5 de junho. As inscrições para o Enem serão exclusivamente pela internet, no site do exame. Os interessados podem se inscrever a partir das 10h, no horário de Brasília. Após fazer a inscrição, participantes transexuais e travestis podem pedir o uso do nome social, também pela internet, entre os dias 15 e 26 de junho.

As provas serão aplicadas nos dias 24 e 25 de outubro em mais de 1,7 mil municípios. O MEC espera que mais de 9 milhões de pessoas façam a inscrição.

O exame custará R$ 63, que deverão ser pagos até o dia 10 de junho. Estudantes que vão concluir o ensino médio este ano em escolas públicas e participantes que declararem carência são isentos da taxa. Também podem solicitar a isenção por carência aqueles que têm uma renda renda familiar por pessoa igual ou inferior a um salário mínimo e meio e que cursaram o ensino médio completo em escola da rede pública ou como bolsista integral em escola da rede privada.

É também na inscrição que os participantes podem pedir atendimento especializado ou específico. O atendimento especializado é oferecido a pessoas com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual, surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo, discalculia (alteração neurológica que dificulta a aprendizagem de números) ou com outra condição especial. Já o atendimento específico é oferecido a gestantes, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar e sabatistas – pessoas que, por convicção religiosa, guardam o sábado.

Na inscrição, o candidato informa qual tipo de prova de língua estrangeira vai responder: inglês ou espanhol. O candidato também poderá indicar a cidade onde fará os testes. Em Pernambuco, estão habilitadas 76 cidades e o arquipélago de Fernando de Noronha.

A nota do Enem é utilizada no sistema de seleção unificada (SISU) em 128 instituições de ensino superior. Entre as quais, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), a Universidade do Vale do São Francisco (Univasf) e Universidade de Pernambuco (UPE).

Este ano, o Ministério da Educação (MEC) exige que cada participante tenha um endereço eletrônico. Aqueles que estão interessados em participar da prova e não têm um endereço de e-mail devem providenciá-lo para fazer a inscrição. Até o ano passado, um mesmo endereço podia ser usado por vários estudantes. Após fazer a inscrição, os candidatos devem ficar atentos ao e-mail, que será usado para a comunicação direta com cada um dos inscritos.

No dia do exame, os candidatos devem estar atentos aos horários. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h. A prova começa às 13h30, no horário de Brasília.

Os candidatos sabatistas, que, por motivos religiosos, não podem ter atividades aos sábados, no período diurno, farão a prova do dia 24 às 19h, também no horário de Brasília. Para os sabatistas do Acre, Amazonas, Mato Grosso do Sul, de Mato Grosso, Rondônia e Roraima, o início será às 19h, no horário local. Todos os sabatistas têm de chegar nos locais de prova entre 12h e 13h, no horário de Brasília.

No primeiro dia de prova, serão avaliados os conhecimentos em ciências humanas e ciências da natureza. No segundo, os candidatos responderão a questões sobre linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática.

A partir deste ano, o cartão de confirmação de inscrição não será enviado pelos Correios, ficará disponível na página do Enem na internet. Os locais de prova serão informados no cartão de confirmação da inscrição e será responsabilidade do estudante fazer a verificação.

O Enem foi criado para avaliar os alunos que estão encerrando o ensino médio ou que já o concluíram em anos anteriores. Estudantes que não terminaram o ensino médio este ano podem participar como treineiros, ou seja, o resultado não poderá ser usado para participar de programas de acesso ao ensino superior.

Mais Lidas