EXTORSÃO

Ex-presidente da CBF é preso em operação do FBI

José Maria Marin comandava a Confederação Brasileira de Futebol na época da Copa do Brasil no País

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 27/05/2015 às 9:03
Leitura:
José Maria Marin comandava a CBF durante a Copa do Mundo de 2014

Uma ação do FBI prendeu na madrugada desta quarta-feira sete executivos da Fifa, entre eles, José Maria Marin, ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que comandava a confederação durante a Copa do Mundo de 2014.

Os detidos serão extraditados da Suiça para uma prisão especial nos Estados Unidos para dar continuidade à investigação, que é considerada a maior já realizada na Fifa.

Uma nota encaminhada pela polícia estadunidense à Polícia Federal do Brasil diz que os presos serão encaminhados aos EUA. Com isso, a PF está de prontidão para, se necessário, realizar uma operação na sede da CBF, no Rio de Janeiro.

Além de Marin, os presidentes da Concacaf (Confederação de futebol para a América do Norte, Central e Caribe) e da Conmebol, que organiza a ibertadores e a Copa América também foram presos. As investigações pelo crime de extorsão começaram a ser realizadas pela justiça dos Estados Unidos por envolver bancos do país.

O empresário brasileiro Jota Ávila também está com o nome envolvido no esquema O ex-presidente da CPI do Futebol, Senador Álvaro Dias (PSDB), falou ao repórter Romoaldo de Souza sobre o caso e disse esperar uma ação enérgica da justiça americana, para que o futebol mundial seja passado a limpo. As investigações da CPI do Futebol não prosperaram no Brasil, mesmo apontando irregularidades da CBF.

Confira a matéria completa do repórter Romoaldo de Souza, diretamente de Brasília:

Mais Lidas