ESTRUTURA

Iphan vai liberar R$ 3,7 milhões para obras emergenciais no Seminário de Olinda

O prédio da igreja foi interditado, nesta quinta-feira (28), pela Defesa Civil com risco de desabamento

Da Rádio Jornal; atualizada às 16h32
Da Rádio Jornal; atualizada às 16h32
Publicado em 28/05/2015 às 15:12
Leitura:
Foto: Reprodução / Internet


O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) vai liberar R$ 3,7 milhões para que sejam feitas intervenções emergenciais na Igreja e Seminário Nossa Senhora da Graça, no Sítio Histórico de Olinda. O monumento, que figura nos arquivos históricos desde 1535, sendo por isso considerado o mais antigo da cidade, foi interditado pela Defesa Civil do município nesta quinta-feira (28). Na análise foram identificados vários problemas na infraestrutura, que vão desde afundamento do piso ao desgaste pela ação de cupins nas madeiras que forram o chão e o teto. A secretária-executiva da Defesa Civil de Olinda, Kátia Marsol, detalha a situação do conjunto de prédios.



Foto: Lélia Perlim / Rádio Jornal


Diante dessas características, a circulação de pessoas na área fica comprometida sendo necessário suspender a celebração de missas e retirar os cerca de 60 seminaristas e padres que moram no local.

O Iphan vai aguardar agora a homologação do repasse dos recursos por parte do Ministério da Cultura. Enquanto a verba não chega, a arquidiocese vai buscar junto ao instituto autorização para a reforma completa do local, orçada em R$ 16 milhões. A última intervenção no monumento foi realizada pela arquidiocese em 2005. Na ocasião, foram trocados todo o telhado e o madeiramento.

LEIA MAIS
Defesa Civil interdita prédio histórico do Seminário de Olinda por risco de desabamento

Mais Lidas